top of page

Como manter o rendimento e não perder muito peso do café durante o processo de torra.

A perda de peso na torra de café refere-se à diminuição do peso dos grãos de café durante o processo de torrefação.


Durante a torra, os grãos de café passam por diversas transformações físicas e químicas que resultam na evaporação de água e na decomposição de compostos orgânicos presentes nos grãos. Essa evaporação e decomposição levam a uma redução no peso dos grãos.


Assista também ao vídeo !



A perda de peso é um fenômeno natural e esperado durante a torra de café.

Ela ocorre devido a vários fatores, como a evaporação da umidade inicial dos grãos e a quebra de moléculas orgânicas complexas em compostos voláteis, como gases e vapores.


A perda de peso na torra de café é um indicador importante para os torrefadores, pois afeta a densidade dos grãos e, consequentemente, o volume ocupado. Além disso, a evaporação da água e a decomposição dos compostos orgânicos contribuem para o desenvolvimento dos aromas e sabores característicos do café torrado.


Existem alguns fatores que podem influenciar a magnitude dessa perda de peso durante a torra:

  1. Teor de umidade inicial dos grãos: Grãos de café com um teor de umidade mais elevado tendem a perder mais peso durante a torra, uma vez que a água presente evapora.

  2. Tempo de torra: Quanto mais longo for o tempo de torra, maior será a perda de peso. Isso ocorre porque compostos orgânicos, como açúcares e óleos, são decompostos e evaporam durante a torra prolongada.

  3. Intensidade da torra: Torras mais escuras resultam em uma maior perda de peso em comparação com torras mais claras. Isso ocorre porque torras mais escuras envolvem uma maior decomposição dos compostos orgânicos presentes nos grãos de café.

  4. Tamanho dos grãos: Grãos de café menores tendem a perder mais peso durante a torra em comparação com grãos maiores, devido à maior área de superfície exposta ao calor.

  5. Espécie: A espécie e a dureza do café torrado pode influenciar na quantidade de perda de matéria orgânica

  6. Método de torra: O método de torra utilizado também pode afetar a perda de peso. Por exemplo, a torra por convecção pode levar a uma perda de peso ligeiramente maior em comparação com a torra por condução, devido à maior exposição dos grãos ao ar quente.


Algumas considerações sobre as desvantagens da perda de peso do café durante a torra:

  1. Rendimento e custo: A perda de peso durante a torra do café afeta o rendimento final da produção. Quanto maior a perda de peso, menor será a quantidade de café torrado resultante dos grãos crus. Isso pode ter um impacto econômico significativo para os produtores e torrefadores, uma vez que menos café torrado é obtido a partir de uma quantidade específica de grãos crus. Além disso, a perda de peso implica em um aumento relativo no custo por quilo de café torrado, o que pode afetar a rentabilidade do negócio.

  2. Consistência e padronização: A perda de peso durante a torra também pode dificultar a obtenção de uma consistência desejada nos lotes de café. Como diferentes grãos podem perder peso de maneira variável, é desafiador obter uma torra uniforme e padronizada em termos de sabor, aroma e características sensoriais. Isso pode ser problemático para os torrefadores que buscam manter a qualidade e a identidade do café ao longo do tempo.

  3. Perda de compostos voláteis: Durante a torra, alguns compostos voláteis e aromáticos são perdidos juntamente com o peso dos grãos. Esses compostos são responsáveis por contribuir para os sabores e aromas complexos do café. Uma perda excessiva desses compostos pode resultar em um perfil de sabor menos distinto e menos atraente no café torrado.

  4. Variação no teor de umidade: A perda de peso durante a torra também está relacionada à perda de umidade dos grãos. Isso pode levar a variações no teor de umidade dos grãos torrados, o que pode afetar a qualidade e o armazenamento do café. Grãos com teor de umidade muito baixo podem se tornar secos e perder parte de sua qualidade sensorial.

  5. Desperdício de recursos: A perda de peso durante a torra implica em uma utilização menos eficiente dos recursos, uma vez que uma parte dos grãos é convertida em vapor e gases que não são aproveitados. Isso pode ser considerado uma desvantagem ambiental e econômica, uma vez que há uma perda de matéria-prima e uma necessidade de maiores quantidades de grãos crus para obter a mesma quantidade de café torrado.

Em resumo, embora a perda de peso seja uma parte intrínseca do processo de torra do café, ela pode ter implicações econômicas, de consistência, de qualidade sensorial e de sustentabilidade.


Os torrefadores e produtores de café precisam levar em consideração essas desvantagens e buscar formas de minimizar os impactos negativos, buscando otimizar a eficiência, a consistência e a qualidade do produto final.




397 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page